Twitter
Nenhum Comentário
Android

Fundadores do Twitter trabalham agora em novos projetos

Qual será o próximo trabalho depois de criar uma das maiores redes sociais no mundo? Demorou algum tempo, porém cada um dos três fundadores de Twitter parecem ter encontrado a resposta ideal para esta questão.

Ev Williams CEO do Twitter, deixou o seu cargo em finais de 2010 e o seu papel na empresa reduziu, nos meses seguintes. Continuou novos projetos em “The Obvious Corporation”, uma incubadora de inicialização que co-fundadores do Twitter lançaram em meados dos anos 2000, e que serviu como a “casa” original do Twitter. Alguns meses mais tarde, Biz Stone anunciou que iria, também, afastar-se do dia-a-dia das funções no Twitter e iria juntar-se a Williams na Obvious para se concentrar em novos projetos.

Desde aí, os dois fundadores e a sua equipa no Obvious ajudaram a lançar imensos startups e trabalharam ou investiram em outros, como o Neighborland ou Findery. O objetivo subjacente, de acordo com Williams, era usar a Obvious para descobrir o que ele e Stone poderiam e quereriam trabalhar em seguida.

“Nós reiniciámos na Obvious em 2011 com um plano vago,” escreveu Williams num post do seu blog esta semana. “Começámos a investigar, a incubar e a experimentar para percebermos em que trabalhámos e em que queríamos trabalhar nesta fase da nossa carreira; só sabíamos uma coisa: que queríamos trabalhar juntos e fazer algo que interessasse.” Agora, quase dois anos depois, Williams diz que ele e Stone estabeleceram os seus próximos projetos.

Williams diz que passa agora 98% do seu tempo a trabalhar em Medium, a plataforma de publicação que a Obvious anunciou há um ano atrás. Tal como o Twitter, Medium girou para fora da Obvious e está agora a formar a sua própria empresa, com um staff de pessoal de cerca de 30 pessoas.

Entretanto, Stone comprometeu a si mesmo trabalhar num novo startup móvel chamado Jelly, que está afiliado ao Obvious. Detalhes do projeto são ainda vagos, porém Stone sugeriu num post no seu blog, anteriormente, que será um aplicativo gratuito que ajudará as pessoas a praticar “o bem” e que tomará grande parte do seu tempo. “Pessoalmente, Jelly irá comandar todas as minhas atenções para ele, fazendo com que desvie o meu tempo de outras coisas,” escreveu.

fundadores do twitter avançam com novos projetos

Jack Dorsey, o terceiro co-fundador do Twitter, continua envolvido com operações relativas a assuntos da rede social, porém grande parte do seu foco está fora da empresa. Em Outubro, Dorsey escreveu no seu Tumblr pessoal que só trabalhar no Twitter, às Terças à tarde. Passa a maior parte do seu tempo a administrar Square, a empresa de pagamentos móveis, que co-fundadou em 2010 e que vale mais de 3 biliões de dólares. Como se o Square não chegasse, Dorsey repetiu várias vezes que teria interesse em se candidatar a presidente da cidade de Nova Iorque.

Se estes projetos se vão tornar tão grande como o Twitter, é uma grande questão. Porém, para cada fundador da rede, são os seus próximos grande projetos da sua carreira e isso pode ser tão importante como ser tão grande como o Twitter.

Outras sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *