googleplay
Um Comentário
Android

Google enfrenta a justiça Europeia acusado de fraudes envolvendo o Android

A  FairSearchc “grupo que reúne diversas empresas para promover o crescimento econômico, a inovação e a escolha no ecossistema da internet, fomentando e defendendo a competição das buscas no ambiente online e móbile (de equipamentos portáteis)” que possui em seus afiliados as grandes empresas de tecnologia com Microsoft e Nokia, apresentou à Comissão Europeia ação contra a Google sobre alegações de que a empresa usa de forma contraria ao que rege as regras de “boa convivência” no âmbito da concorrência as estratégias comerciais para venda de seu browser Android.

A acusação apresentada pelo grupo gira em torno de alegações de que o Google oferece sua plataforma de navegação para dispositivos móveis, conhecida como Android que é hoje o browser mais usado em aparelhos como smartphones e tablets em todo mundo, com a condição de que aplicativos como Youtube e Google Maps sejam obrigatoriamente pré-instalados e em locais de fácil visualização. O embasamento para apresentação da acusação foi dado sob o entendimento de que a chegada dos aparelhos ao consumidor final com estes aplicativos já instalados podem desfavorecer os produtos da concorrência, além de oferecer ao Android domínio no controle de dados dos usuários.

A prática de obrigatoriedade usada pelo Google foi comparada ao malware conhecido com cavalo de tróia que tem como intenção entrar no computado  e liberar a porta para uma possível invasão dos dados existentes.

Google enfrenta a justiça europeia

O advogado do FairSearchc Thomas Vinje declarou em comunicado à nota de acusação: “O Google utiliza seu sistema operacional Android como um “cavalo de Troia” para enganar seus parceiros, monopolizar o mercado da telefonia móvel e controlar os dados dos clientes”, ainda no mesmo comunicado Thomas Vinje frisa: “”Queremos que a Comissão atue rapidamente e de maneira decisiva para proteger a concorrência e a inovação nesse mercado crítico.Se nada for feito, o Google será estimulado a repetir seus abusos de posição dominante nos desktops, conforme os usuários adotam as plataformas móveis em um mercado dominado pelo Android”.

O Android atualmente é utilizado em cerca de mais de 70% dos dispositivos móveis que chegam ao mercado. A Google, por sua vez, já vem enfrentando processos referente a avaliação de sua práticas comerciais desde de novembro de 2010, através da abertura de investigação, a Comissão Europeia declarou que as investigações continuam; agora com as novas acusações anexadas, entretanto não apresentou previsão de datas para conclusão do processo.

Outras sugestões

Comentar

1 Comentário

  • Pelo amor de Deus… Essa foi o cúmulo, o YouTube e o Maps são aplicativos do Google, qual é o problema deles virem instalados? Sei que 99,9% das pessoas que pegaram um smartphone sem esses aplicativos vão instalar logo após, fora que são usados os mesmos logins para todos os aplicativos do Google e de uma forma ou de outra seria necessário fazer login para usar a Play Store.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *