logotipo da marca samsung
Nenhum Comentário
iPad

Samsung proibe iPhones durante cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno

A empresa móvel, Samsung e a patrocinadora dos jogos de Sochi 2014, pediu aos atletas para não usarem o logótipo de iPhones durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. A Samsung não quer que as fotografias de Londres em 2012 se repitam. O Verão Olímpico realizado na capital do Reino Unido testemunhou que a Samsung, apesar de ser a principal patrocinadora oficial do evento, teve de suportar as imagens incessantes de atletas, voluntários e espectadores a tirar fotografias com os seus novos iPhones e iPads. A Samsung em Sochi 2014 quer garantir que isto não volta a acontecer. A empresa coreana pediu a todas as delegações, no âmbito de acordos de patrocínio, que todos os atletas e funcionários envolvidos nos jogos durante a cerimônia de abertura terão que cobrir o logótipo da Apple do seu dispositivo iOS.

Num mega-evento como os Jogos Olímpicos de Inverno, os patrocinadores investiram uma enorme quantidade de dinheiro em troca de uma presença exclusiva. Além do custo padrão do patrocínio, que pode ser em torno de bilhões de dólares. A Samsung decidiu dar aos esportistas equipamentos. Os meios de comunicação russos estão a cobrir o evento e já confirmaram que nas habitações das delegações, já há sacos com smartphones como o Samsung Galaxy Note 3, juntamente com um aviso curioso a solicitar que não se faça uso de dispositivos iOS ou outra marca durante a cerimônia de abertura. Os atletas podem chegar a ser penalizados financeiramente ou desqualificados da competição.

samsung jogos olimpicos sochi 2014

A proibição curiosa da Samsung em Sochi 2014 está incluída na controvérsia que têm levantado alguns patrocinadores do evento. Através do artigo 40 da Carta Olímpica, os atletas não devem referir a qualquer marca não- patrocinadora do Jogos Olímpicos, incluindo dispositivos que usam. Quem violar esta regra será casitgado e retirado da acreditação olímpica com sanções financeiras graves e pode chegar até mesmo a ser desqualificação da competição.

Não é razoável pensar tais restrições, porque, como o COI declarou em diversas ocasiões, são os patrocinadores que tornam realidade o ano após anos os Jogos Olímpicos, com as suas contribuições. A questão é: e se a Samsung vai encontrar alguém que use o seu iPhone para tirar fotos? Eu duvido que uma empresa esteja disposta a sancionar ou mesmo desqualificar um atleta com o risco de uma comunicação de crise no seu país de origem.

Outras sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *