eurostar
Nenhum Comentário
Android

Tablet direcionado para mulheres gera polêmica

O Grupo Eurostar, uma empresa baseada em tecnologia, criou o que é orgulhosamente chamado, o primeiro tablet a nível mundial  inteiramente desenhado para mulheres. O nome dele é ePad Femme, o tablet tem uma aparência tal como outro qualquer, à exeção da sua marca e a escolha de aplicativos que já vem instaladas no aparelho. Algumas fontes revelam que o ePad Femme também está disponível em cor-de-rosa, embora que pareça que nenhum está disponível online. Mulheres, estão a ter dificuldades utilizando os vossos iPads ou Kindles? Não se preocupem, finalmente há um tablet desenhado especialmente para vocês!

epad femme novo tablet só para mulheres

O ePad tem uma tela de 8 polegadas e tem um chip de 1,5GHz, oferecendo 16GB de memória interna. No entanto, se precisarem mais espaço para armazenamento, há também um slot para cartão SD. O que o torna ainda mais atraente é o seu preço, custando apenas US $ 190, tornando o Femme ePad ainda mais acessível do que o Nexus 7.  O tablet vem pré-carregado com um fundo cor-de-rosa clarinho mas também com uma série de aplicativos, para que não tenham de as baixar por vocês mesmas. Além disso, funciona com Wi-fi e com o Android 4.0. O Femme ePad foi anunciado pela primeira vez em outubro, mas foi apresentado como uma ideia para presente no dia dos Namorados.

“O tablet já vem com aplicativos incluídos para que você só precise de o ligar e ir diretamente para as receitas de culinária ou para o yoga,” disse Mani Nair, Vice Presidente de Marketing no Grupo Eurostar. “Ele é perfeito para as mulheres que possam encontrar dificuldades em baixar apps, então aqui têm uma rápida referência”. Nair disse que este produto não é, de todo, sexista e explicou que a empresa está focada em ter aplicativos pré-carregados em muitos dos seus produtos.

ePad Femme tablet tem gerado polémica

Por outro lado, Eman Al Nafjan, uma blogger feminista, sente que este tablet é apenas outra maneira de dar às mulheres informação direcionadas para agradar aos seus maridos. Ela explicou que em países como a Arábia Saudita, as mulheres passam muito tempo online, uma vez que não têm permissão para dirigir ou viajar sem alguém da sua família do sexo masculino ao lado. “Quem teve a ideia de criar um aparelho como este não nos conhece muito bem,” disse Al Nafjan.

E você, que acha deste novo tablet? Pode ser uma vantagem para as mulheres ou é sexista e uma ofensa num mundo onde se pretende a igualdade de sexos?

Outras sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *