Facebook
Nenhum Comentário
Web

8 pessoas que duvidaram do potencial do Facebook

Para comemorar o 10º aniversário do Facebook, hoje dedicamos o dia à rede social. Já falamos da mensagem do CEO e pai orgulhoso do Facebook, Mark Zuckerberg e do vídeo “A Look Back”, o vídeo que o Facebook ofereceu aos seus usuários e os premeia com fotografias e status mais famosos desde que chegaram ao site. E, por falar nos tempos remotos do Facebook, este tutorial vai ser dedicado aos senhores que questionaram sobre o Facebook.

Como o usuário deve saber (por conhecimento geral), o Facebook começou na Universidade de Harvard em fevereiro de 2004, como uma maneira dos alunos se conectarem com os seus amigos. Uma década depois, ao contrário do que muitos pensaram e julgaram, o Facebook celebra o seu 10 º aniversário,‬ com 1,2 bilhões de usuários no mundo inteiro, incluindo todos vocês!

Veja aqui as notícias: Facebook comemora o 10º aniversário com vídeo sentimental e Parabéns Facebook – 10 anos hoje! Confira agora, as 8 pessoas que duvidaram do potencial do Facebook:

1- Vint Cerf

O vice-presidente da Google e chefe evangelista disse em 2011 que o Facebook iria seguir o caminho da AOL. Sim, o homem apelidado de “Pai da Internet”, disse que o site foi se tornando num “jardim com um muro fechado” e não seria suficiente para manter o contato com o público.

vint cerf

2- Warren Buffett

Em 2012 havia um número recorde na fila para comprar a gigante mídia social, mas Warren Buffett não era um deles. O bilionário e o seu sócio, Charlie Munger, evitaram esta questão, e, na verdade, aconselharam as pessoas a fazer como eles.

Buffett não negou que o Facebook poderia ter um futuro brilhante, mas admitiu: “Eu não sei.” Durante uma entrevista com a CNBC, ele disse: “Eu sou um agnóstico com uma empresa como o Facebook… é obviamente um negócio extraordinário, mas é o mais difícil, porque a questão é se daqui a cinco ou dez anos a partir de agora, ele vai continuar a ser tão extraordinário como é agora.”

3- Charlie Munger

Charlie Munger, por outro lado, foi um pouco mais ácido, na resposta em entrevista à CNN. “Eu não invisto no que eu não entendo. E eu não quero entender o Facebook”, disse Munger.” Eu não quero que as pessoas coloquem tudo sobre eles a respeito pessoal num registo permanente, quando têm 15 anos de idade. Eu acho que é contraproducente… eu basicamente só não gosto disso.”

charlie munger

4- Evan Spiegel

Um ar de drama em relação à questão “Facebook” sempre cercou o CEO do Snapchat. Mark Zuckerberg percebeu o potencial de Snapchat e ofereceu-se para comprar a empresa por US $3 milhões. No entanto, Evan Spiegel recusou a oferta. “Eu acho que a negociação com algum ganho a curto prazo não é muito interessante”, disse à Forbes.

evan spiegel

5- Sean Parker

Em um longo artigo para o site TechCrunch, Sean Parker (ex-presidente do Facebook e fundador do Napster) comunicou o seu desagrado com o movimento da imprensa. (De acordo com Parker, a imprensa cobriu implacavelmente o casamento de Alexandra Lens, devido ao seu preço e decoração de luxo.) Embora que tenha dirigido principalmente o seu artigo para jornalistas, Parker compartilhou as suas opiniões pessoais sobre o mundo do “oversharing” (ou em português do Brasil, compartilhamento em excesso).

Ele antecipou que o Facebook vai afundar enquanto empresa, ele acredita que a sua criação provocou uma mudança sísmica no jornalismo. Ele diz que as pessoas “vão experimentar uma violação da sua privacidade, vão encontrar a sua reputação manchada publicamente, e podem até encontrar a sua sanidade desafiada,” escreveu.

sean parker

6- Alexis Ohanian

O cofundador de Reddit, Alex Ohanian tem algumas palavras muito fortes sobre o Facebook:  “Se o Facebook continua a fazer más decisões sobre a experiência do usuário – desrespeitar privacidade – você tem o potencial para que isso se torne algo como os modismos de redes sociais do passado”, disse Ohanian. “O valor de um site que é orientado para comunidade está na comunidade… A minha preocupação é que, se o Facebook continua a fazer más decisões para a comunidade, isto pode significar coisas ruins para o negócio.”

alexis ohanian

7- Aaron Sorkin

O Famoso escritor de Hollywood, Aaron Sorkin, ficou com seu primeiro Oscar por escrever o roteiro da rede social, uma dramatização sobre a fundação do Facebook. Ao promover o filme no talk show The View, ele disse: “É um dispositivo que tem a intenção de nos conectar, para nos aproximar mais. Eu acho, e eu sei que estou em minoria, no mínimo, há 500 milhões de pessoas a discordar de mim, eu acho que ele nos está a empurrar para sermos mais distantes … Eu acho que a socialização na Internet é para socializar o que há na TV e é realidade é a realidade. Ele admitiu que poderia impactar positivamente na vida das pessoas, mas não cedeu sobre o efeito negativo mais amplo.

aaron sorkin

8- Mark Zuckerberg

Voltando aos primeiros dias do site, o Facebook era uma startup incipiente que atendia jovens universitários. Numa entrevista de 2005, com 21 anos de idade, Mark Zuckerberg foi questionado sobre o futuro do Facebook e esforçou-se para ver como ele poderia ficar maior. “Não tem necessariamente de ser mais”, disse ele.

“Há um nível de serviço que nós poderíamos fornecer quando éramos apenas alunos em Harvard. Não podemos estar em todas as faculdades. Não há um nível de serviço que possamos oferecer quando estamos numa rede da faculdade.”

Ah, ser jovem e não saber que está prestes a ser um bilionário.

Então e que o futuro reserva o usuário para esta gigante rede social? E como pode mudar a vida dos seus usuários?

Outras sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *