Folders-OS-Windows-8-Metro-icon
Nenhum Comentário
Windows PC

Iniciação ao Windows 8 – O regresso ao Desktop

O artigo desta série sobre a pesquisa no Windows 8 ofereceu-nos um cheirinho do nosso conhecido desktop. Na verdade, ele continua a existir no Windows 8. Apenas não é a primeira área com que temos contacto na entrada de sessão. O novo  estilo “Modern UI” tem precedência. Mas quem se considera um utilizador exigente do seu computador, com necessidades de multitarefa, o “velho” desktop e as suas características são um “must”!

Tutoriais da série Iniciação ao Windows 8:

Mostra-me o meu desktop!

O desktop

Regressar ao desktop é simples, na verdade. O mosaico “desktop” no “start screen”, ou o atalho Win + D oferecem o acesso imediato ao ambiente de trabalho. O ambiente de trabalho continua a ter o papel de parede personalizável, os ícones de documentos e aplicativos, e até a barra de tarefas. O que desapareceu foi o menu iniciar, ou melhor, o ícone dele, pois agora temos o “start screen” e o “charm bar” que são “equivalentes”. Além do mais, há aplicativos a aparecer que nos devolvem um menu iniciar. Não propriamente o original, mas um com características semelhantes, como o Start 8 da StartDock. A barra de tarefas tem, no geral, o mesmo funcionamento que tinha no Windows 7.

Continua a ser possível afixar programas na barra de tarefas, no entanto, este terá de ser efetuado através do “Start Screen” e apenas para programas que corram no desktop. Aplicações Windows 8 não podem ser afixados na barra de tarefas. Afixar as aplicações é simples. No “Start Screen” selecione a aplicação com o botão direito do rato. A “app bar” é apresentado,  com a opção “pin to taskbar”. Clicando, o ícone do aplicativo é colocado na barra de tarefas.

opções de aplicativos

Observando a “app bar” para o aplicativo, há um conjunto adicional de opções muito uteis.

  • “Open new window” permite abrir uma segunda instância do aplicativo selecionado, quando permitido. Funciona bem para aplicativos como o Explorador do Windows ou Word, que permitem ter mais que uma janela aberta.
  • “Run as Administrator” permite executar o aplicativo com privilégios de administrador, necessário para algumas operações específicos que mexem com a configuração do sistema.
  • “Open File Location” abre uma janela do Explorador do Windows com o conteúdo da pasta da localização do ficheiro ou atalho do aplicativo

A barra de tarefas incluí duas apps após a instalação. O Internet Explorer 9 e o Explorador do Windows. A barra de tarefas mantém a funcionalidade do Windows 7. As várias janelas do mesmo programa são agrupadas, e com o rato sobre o ícone do aplicativo, temos acesso a uma pré-visualização das janelas e a possibilidade de escolher qual queremos ver em primeiro plano.

multiplas janelas

Clicando com o botão direito sobre a barra de tarefas, é dado acesso a um conjunto de opções de gestão da barra e de janelas. É possível incluir o teclado na tela, através o menu “toolbars” ->”touch keyboard”. O ícone do teclado aparece visível na barra de tarefas permitindo um acesso fácil. O teclado tem um conjunto de propriedades interessantes, que mencionarei num artigo próximo.

opções de barra de tarefas

Em relação às janelas dos aplicativos desktop, uma alteração que salta à vista é a remoção do estilo “aero glass”, que foi introduzir no Windows Vista e que mantinha transparências nos rebordos e cantos arredondados. É uma simplificação do aspecto que melhorias significativas no processamento gráfico e consumo de recursos como a bateria.

Os atalhos de teclas de manipulação das janelas continuam a funcionar, nomeadamente:

  • Win + Seta Esquerda : mover e redimensionar a janela para a esquerda (ocupando metade da tela);
  • Win + Seta Direita: mover e redimensionar a janela para a direita (ocupando metade da tela);
  • Win + Seta para cima: maximizar a janela (ocupando a totalidade da tela);
  • Win + Seta para baixo: minimizar a janela para a esquerda;
  • Win + M: Minimiza todas as janelas do desktop;
  • Alt + F4 : fecha a janela ativa;
  • Win + +:apresenta a lupa para efetuar zoom sobre o conteúdo do desktop;

Conclusão

O desktop continua vivo nesta edição, felizmente, e continuará a ser uma parte muito importante da interação com o Windows e os aplicativos, especialmente para quem utilizar um computador desktop ou portátil para trabalhar. Os aplicativos modernos dominarão os modelos de tablets, mas para quem quer desempenhar tarefas complexas, o ambiente multi-janela será essencial. São poucas as mudanças nesta área, mas o desaparecimento do Aero poderá representar também algum desagrado para os utilizadores. O que acha desta mudança?

Outras sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *