Google divulga quantidade de Androids com vírus no mundo
22 de abril de 2016
Nenhum Comentário
Google divulga quantidade de Androids com vírus no mundo
Google divulga quantidade de Androids com vírus no mundo

Google divulga quantidade de Androids com vírus no mundo

Nenhum Comentário

Já é um fato conhecido que os dispositivos Android estão mais sucetíveis à infecção de vírus e malwares por oferecer tanta liberdade aos seus usuários, mas no geral é possível ter uma experiência bem tranquila com o sistema do Google quando se toma certos cuidados. O problema é que ainda há muita gente que age sem preocação quanto seus smartphones, seja entrando em sites suspeitos ou instalando aplicativos de fontes desconhecidas.

Recentemente, o Google liberou um relatório de segurança que revela que nada menos do que 15 milhões de aparelhos Android foram possivelmente infectados com aplicativos perigosos no ano de 2015. Considerando que há 1 bilhão de usuários de Android no mundo atualmente, o número de infecções é bem baixo, sendo por volta de 0,15% do total.

Leia também: Como salvar um Powerpoint em PDF no Android

Este número se refere aos dispositivos que baixaram apps suspeitos na própria Google Play Store, podendo ser maior ainda se considerarmos os usuários que instalaram apps baixados de outros sites. Por mais que não pareça inicialmente, isso tudo é uma ótima notícia para quem costuma baixar seus apps direto da Play Store, já que em 2014, o número de aparelhos infectados por lá era bem maior, chegando a 1% no total.

Isso significa que a loja oficial do Google ficou consideravelmente mais segura no último ano e deve continuar a aumentar sua segurança em 2016. A própria empresa divulgou que verifica cerca de 6 bilhões de apps por dia para saber quais são realmente seguros e quais oferecem ameaças e devem ser retirados da Play Store o quanto antes.

Leia também: Como receber notificações do WhatsApp no PC

Felizmente, o próprio Android tem ficado cada vez mais protegido, especialmente em versões mais recentes. O Android Marshmallow, por exemplo, deixa o usuário escolher especificamente o que poderá ser acessado por cada app, além de contar com criptografia no sistema todo.

Google

Fonte: The Verge

Seções:
Junte-se a nós na nossa área de membros!
Faça login ou registre-se e receba as novidades em primeira mão.
Guarde artigos para ler mais tarde ou acesse aos seus favoritos.

Comente este artigo

* Campos de preenchimento obrigatório

Voltar ao topo