Como reconhecer e evitar a compra de smartphones roubados
12 de novembro de 2016
Um Comentário
Como reconhecer e evitar a compra de smartphones roubados
Como reconhecer e evitar a compra de smartphones roubados

Como reconhecer e evitar a compra de smartphones roubados

Um Comentário

A cada ano, os smartphones ficam mais caros e os consumidores se desanimam na hora de comprar um modelo mais recente. Com isso, muita gente prefere pesquisar e adquirir aparelhos usados ou de lojas alternativas para evitar preços altos.

O problema é que muitos desses dispositivos são roubados de outras pessoas e vendidos na internet normalmente. Esta prática não deve ser encorajada, obviamente, e há maneiras simples de identificar se o aparelho (seja Android ou iPhone) já pertenceu há outra pessoa. Para saber como reconhecer smartphones roubados e evitar compras fraudulentas, basta conferir nossas dicas logo abaixo!

Vale mencionar ainda que iPhones roubados frequentemente são bloqueados pelo dono original, o que coloca o mesmo em uma espécia de “lista negra” universal, bloqueando diversos recursos do aparelho e essencialmente fazendo com que ele se torne inutil.

Leia também: 7 maiores dicas para reconhecer um iPhone 7 falso

1. Anúncio de smartphones bloqueados

Videos do iPhone 7

Se procurar por iPhones em sites como o Mercado Livre e o OLX, vai encontrar diversos anúncios de modelos que não podem usar o iCloud. Isso já vem escrito no próprio anúncio, mas o vendedor nunca diz o motivo. Bom, é muito simples: o iPhone é roubado e seu dono bloqueou seu uso. A possibilidade de bloquear é uma função inclusa no próprio sistema que pode ser acionada pelo dono original do aparelho, impedindo completamente o acesso por qualquer outro usuário.

Geralmente, esses aparelhos são completamente inúteis, mas são vendidos da mesma maneira. Se encontrar um desses, fique bem longe. Afinal, essencialmente todos os recursos exclusivos do iPhone devem ser acessados através do iCloud.

2. Preço muito baixo

Preços baixos são sempre ótimos, mas muito suspeitos em aparelhos relativamente recentes ou que nunca ficam realmente baratos em lojas oficiais. Este é o caso de dispositivos da linha Galaxy ou os iPhones, por exemplo. Ainda assim, você consegue encontrar vários modelos do Galaxy S7 ou iPhone 7 por menos de dois mil por aí.


Isso não é milagre ou bondade do vendedor, então o questione sobre o preço se o achar muito baixo. Mesmo que o aparelho seja usado, é difícil que alguém queira se desfazer dele por um preço bem menor do que foi pago originalmente.

Isso só acontece quando o dispositivo apresenta algum defeito ou dano, quando é roubado ou quando a pessoa está realmente desesperada para vendê-lo. Não caia na tentação, já que o smartphone pode estar bloqueado (sem que o vendedor avise) como mencionamos no tópico acima.

3. Vendedor suspeito

Modelos do iPhone 7

Os sites que mencionamos possuem perfis para seus vendedores e compradores cadastrados, o que dá uma boa oportunidade para que você saiba se a pessoa é confiável ou não. Evite comprar de quem nunca vendeu produtos antes ou de quem possui análises negativas de seus consumidores.

Caso a pessoa também não dê respostas diretas para suas dúvidas sobre o produto, também é bom evitar. Além disso, não confie cegamente também nas avaliações positivas recebidas por determinado vendedor, certifique-se sempre de tirar dúvidas e fazer indagações antes da compra.

No geral, os vendedores de smartphones roubados não oferecem informações extras sobre o produto, o que também nos leva ao próximo tópico.

4. Informações sobre o produto

Caso encontre anúncios meio suspeitos, você pode perguntar sobre informações mais detalhadas sobre o produto. Alguns bons exemplos são o código do produto, como e onde foi adquirido, se o iCloud funciona (no caso de iPhones), o número de IMEI (para verificar se o celular está bloqueado), etc.

Se perceber que o vendedor se esquiva ou enrola para responder coisas tão simples e dar detalhes sobre o estado do aparelho, é melhor desistir da compra e procurar um vendedor mais solicito. Mesmo que o iPhone que esteja sendo vendido realmente não tenha sido roubado, em situações como esta, podem existir outros problemas sendo omitidos pelo vendedor.

Além disso, ao obter o número do IMEI, você pode acessar o próprio serviço da Anatel para verificar a situação de seu smartphone e se ele está ou não incluso com algum registro de impedimento. Para isso, basta acessar o site, e informar o código. O resultado informará se o aparelho se encontra como roubado, furtado, perdido ou até mesmo extraviado.

Mesmo assim, tome cuidado e não confie apenas cegamente no código de IMEI informado pelo vendedor. Afinal, o mesmo pode de fato ter um smartphone legítimo e informar um código não correspondente ao aparelho que será vendido.

5. Sites de leilão

Samsung Galaxy S7

Já mencionamos o Mercado Livre e o OLX neste artigo e, acredite, há um ótimo motivo para isso. Estes marketplaces são muito bons, mas nem todos os vendedores anunciando produtos e ofertas são realmente legítimos e confiáveis. A verdade é que a maioria das pessoas com smartphones roubados recorrem a este tipo de site para se livrar da mercadoria.

Muitos dirão que o aparelho não funciona, mas a maioria simplesmente postará o smartphone como usado e não fornecerá mais informações. A melhor dica que podemos dar nesta situação é que você preste atenção nos anúncios e que só compre de quem tiver boa reputação com vendas anteriores.

Encontre também no AppTuts:

Mais fácil de reconhecer smartphones roubados?

Deu para aproveitar essas dicas para começar a prestar mais atenção em possíveis smartphones roubados sendo vendidos por aí? Não esqueça de deixar seu comentário nos dizendo o que achou!


Seções:



Junte-se a nós na nossa área de membros!
Faça login ou registre-se e receba as novidades em primeira mão.
Guarde artigos para ler mais tarde ou acesse aos seus favoritos.

Comente este artigo

* Campos de preenchimento obrigatório

1 Comentário

  1. Marcos 11 de julho de 2017 10:53

    Bacana.

Voltar ao topo