Como montar seu PC: 10 dicas que deve seguir
Nenhum Comentário
Como montar seu PC: 10 dicas que deve seguir
Como montar seu PC: 10 dicas que deve seguir

Como montar seu PC: 10 dicas que deve seguir

Nenhum Comentário

A ideia de montar seu PC para ter uma máquina totalmente personalizada parece maravilhosa para a maioria das pessoas. O problema é que ela também pode ser um pouco intimidadora para quem não sabe nada do assunto. A boa notícia é que hoje é mais fácil do que nunca de montar um PC customizado sem ter que fazer o trabalho de realmente montá-lo fisicamente. Há muitos estabelecimentos e sites que permitem que você escolha todos os componentes e, então, realizam a montagem para você.

Ainda assim, há algumas dicas primordiais que você deve priorizar. Seja para conseguir a performance que deseja, para não gastar mais dinheiro que o necessário ou simplesmente para garantir que todos os componentes sejam compatíveis. Com o nosso guia de hoje, nós vamos passar pelos primeiros passos que você deve seguir na hora de considerar a montagem do seu PC. Confira tudo em detalhes logo abaixo!

Dica de artigo: 8 dicas para deixar a internet mais rápida

1. Saiba como vai montar o PC

montar PC

Antes de qualquer coisa, é importante que saiba e escolha onde e como vai montar seu PC. Há ótimas opções tanto para quem quer fazer o processo sozinho ou para quem precisa de ajuda na montagem. Você pode ver o que deve considerar e suas alternativas a seguir.

Montar o PC sozinho

Se você não tem muito conhecimento sobre o assunto, a sugestão é que não faça isso sozinho. É claro que é possível montar seu PC por si próprio, mas como vai lidar com componentes caros e, muitas vezes frágeis, é importante ter cuidado.

Se decidir seguir esse caminho, nossa sugestão é que tenha alguém que entenda mais de montagem por perto. Desta forma, tudo será supervisionado e feito da maneira correta.

Se não tiver alguém conhecido que saiba sobre montagem de PCs, a outra dica é ver muitos tutoriais no YouTube. Há muitos vídeos bons que mostram o processo passo a passo, exibem como é possível fazer tudo com segurança e que medidas devem ser tomadas para que nada de ruim aconteça com o PC.


Montar em uma loja física

A segunda opção é recorrer a uma loja física em sua região. Em muitos lugares desse tipo, você pode levar os componentes que comprou ou adquiri-los lá mesmo para que eles possam montar o PC para você.

A vantagem é poder fazer um teste do PC depois que ele ficar pronto para ver se tudo está funcionado corretamente. Também tem o fato de você levar o PC para casa por si próprio depois que ele estiver pronto. Isso já elimina qualquer problema no transporte caso ele fosse enviado por correio ou uma empresa especializada em entregas.

Montar com um site especializado

A terceira opção é uma que está se tornando cada vez mais comum. Eu mesma fiz esse processo com meu PC através de um site especializado em montagens deste tipo. Há sites como o Kabum, Pichau e o Terabyteshop entre os mais conhecidos e usados.

No geral, eles permitem que você escolha os componentes que quiser, montam seu PC e o enviam por uma transportadora. No geral, esses sites já podem ter restrições de que peças podem ser escolhidas dependendo da CPU e placa mãe. Afinal, elas podem não ser compatíveis.

Ainda assim, é bom pesquisar bastante as peças antes de selecioná-las. Nós vamos abordar mais esse assunto daqui a pouco.

De qualquer forma, se estiver receoso, você pode pesquisar a experiência de outros clientes com o site, montagem, entrega e tudo mais. Considerando que se trata de um produto bem caro e frágil, todo cuidado é pouco na hora de escolher quem vai lidar com seu PC.

2. Saiba o que quer do PC

Fora a montagem, o fator mais importante a se saber na hora de montar o PC é que o você quer ou espera dele. É isso que vai ditar quanto você vai gastar, que peças precisa e o que você deve priorizar.

Então já tenha em mente se quer um PC exclusivo para mexer com softwares pesados, se quer algo para jogos atuais e exigentes, algo para jogos mais casuais, algo mais simples para estudos e trabalhos, etc.

Cada montagem vai precisar de uma atenção e um foco específico. Um editor de vídeos e fotos, por exemplo, vai precisar de mais memória RAM do que alguém que só quer jogar games desta geração.

Como isso é algo bem específico, sugerimos que pesquise qual CPU, placa de vídeo e quanto de RAM é necessário para o que você quer do PC. Há muitos testes práticos (especialmente no YouTube) feitos com diferentes combinações de Hardware para mostrar a performance do PC em certas situações.

Use isso em seu favor para saber quais componentes pode considerar para o seu futuro computador.

3. Tenha um orçamento em mente

montagem do PC

Quando chegar a hora de pesquisar e escolher os componentes, o importante é ter um orçamento em mente. Basicamente, o quanto pode gastar no momento para montar o seu PC.

Isso vai te ajudar inclusive no nosso próximo passo, voltado mais a prioridades do seu PC.

Também não se esqueça que é preciso levar em conta outras peças importantes que não farão parte da montagem. Isso inclui o teclado, caixa de som (ou fones de ouvido), o mouse e o monitor, por exemplo.

Você pode até ter algumas dessas peças em casa já, mas se não tiver leve-as em consideração no seu orçamento total. Infelizmente, não dá para usar o PC sem esses periféricos tão importantes.

4. Estabeleça prioridades

Nós mencionamos o orçamento acima e temos plena noção que você não ter muito dinheiro para comprar tudo o que precisa para ter o PC quer logo de cara. Se este for o caso, não há nenhum problema.

A vantagem de montar seu próprio PC é que ele sempre pode ser modificado quando necessário. Por isso, é bom priorizar a compra de certos componentes de maior qualidade antes de outros.

Nós falaremos disso com mais detalhes abaixo, mas um exemplo clássico é investir antes na placa mãe e na CPU em vez da placa de vídeo e muita memória RAM.

Esses são os componentes chave do seu PC e eles estarão lá por bastante tempo. A maior parte das outras peças pode ser aprimorada e substituída por algo melhor com bem mais facilidade e por menos dinheiro.

5. Pesquise bastante o custo-benefício

Na hora de montar o PC, muita gente acha que basta comprar os componentes mais caros ou visto como “mais poderosos” que o computador será automaticamente o melhor possível. Só que há muitos fatores a se considerar, incluindo alguns do que citamos no tópico acima.

Primeiro que pode ser um desperdício de dinheiro comprar uma peça com uma performance muito acima do que planeja fazer. Segundo que mais caro não quer dizer melhor qualidade em todas as categorias.

As CPUs da AMD são relativamente mais baratas que as da Intel e a performance das duas estão bem equivalente hoje em dia. Em contrapartida, há peças inferiores cujo o preço é marginalmente menor que as de melhor performance ou qualidade.

Um bom exemplo disso é que há modelos de pentes de memória de 4 GB e 2400 MHZ apenas 30 reais mais baratos que pentes de 8 GB e 2666 MHZ (uma memória RAM bem mais rápida e de maior capacidade).

São essas diferenças que você deve buscar na hora de pesar o custo-benefício dos seus componentes. Veja o que realmente vale a pena e priorize o mais importante.

6. Evite PCs pré-montados

Em muitos sites de montagem de PC, você encontrará alguns computadores pré-montados. Geralmente, o pessoal do site coloca algumas peças populares e estabelece que tipo de público aquele PC montado atende.

Só que é sempre possível conseguir um resultado melhor se fizer da maneira customizada. Na primeira vista, os preços podem até parecer que valem a pena, mas é fácil encontrar componentes que você não quer nesses PCs.

Dizemos isso porque a fonte pode ser de uma qualidade inferior, a quantidade de RAM pode ser menor do que você precisa, etc. Nesses casos, é melhor gastar uma quantia a mais e ter exatamente o que você está imaginando.

Isso vale mais do que especialmente para sites que não são especializados em PC. Lojas de departamento costumam vender PCs prontos bem genéricos que não te oferecerão uma boa experiência.

7. AMD ou Intel

amd intel

Se você já precisou saber os requisitos de um software ou jogo, deve ter percebido que há sempre opções para AMD e Intel. As duas são as maiores marcas para CPUs atualmente e todos os componentes que escolher vão ser baseados dependendo do qual delas vai usar em seu PC.

Aqui acaba sendo uma questão de preferência. No geral, peças da AMD sempre foram um pouco mais baratas e agora estão conseguindo oferecer uma experiência equivalente à da Intel em jogos e softwares pesados.

Caso tenha dúvidas, procure testes de CPUs e placas de vídeo e veja a performance de cada combinação. Isso vai te dar uma noção mais prática e real do que cada uma pode oferecer em relação ao que você procura.

Vale só mencionar que se for para priorizar a compra de uma peça mais nova e de maior qualidade, é aqui que deve gastar seu dinheiro. A CPU não é uma peça que você vai simplesmente querer trocar a cada 1 ou 2 anos.

Esse componente fará parte do seu PC por bastante tempo, então considere pegar a melhor CPU que puder se quiser algo para o longo prazo.

8. Componentes primordiais

A sua CPU é a primeira escolha importante dentre os componentes. Só que existem diversas outras peças que também devem ser escolhidas com o máximo de cuidado e pesquisa possível. Abaixo, vamos falar um pouco sobre cada uma e o que deve ser considerado na sua escolha.

Placa-Mãe

Na hora de pesquisar os componentes e se deparar com a placa-mãe, você vai perceber que há alguns tipos diferentes. Hoje em dia, há três tamanhos principais que você encontrará: a maior conhecida como ATX, a média conhecida como Micro-ATX e a menor conhecida como Mini-ITX.

Como dá para imaginar, quanto maior a placa, mais slots e ports ela terá. Isso facilita na hora de colocar componentes, realizar upgrades e conseguir tirar uma performance melhor no longo prazo.

Cada uma tem seus pontos negativos e positivos. A ATX é boa para quem quer ter mais de uma placa de vídeo e mais slots para RAM, por exemplo. Só que também tende a ser a mais cara e não cabe em todos os tipos de gabinetes vendidos atualmente.

A Micro-ATX é um pouco mais barata, geralmente só suporta uma placa de vídeo e cabe na maioria dos gabinetes facilmente. Esse é o tipo de placa mais utilizada em PCs de usuários comuns, seja para trabalho, estudos ou jogos.

A Mini-ITX é bem compactada e limitada. Ela é indicada realmente para quem está com um orçamento bem baixo e procura um PC para motivos simples, como realizar trabalhos escolares ou navegar a internet.

Se estiver pensando em PC extremamente potente, versátil e voltado especialmente para projetos profissionais, a ATX padrão pode ser uma boa escolha. Se quiser um PC poderoso, mais voltado para seu lazer e com um preço mais acessível, a Micro-ATX é perfeita.

Pense bem na hora de comprar a placa-mãe, já que assim como a CPU, essa é uma das peças que não será trocada por um bom tempo. Essa é um belo exemplo de como o barato pode sair caro.

Placa de Vídeo

Embora algumas placas mãe tenham uma placa de vídeo integrada, o melhor que você pode fazer é comprar um dedicada. Essa vai ser uma pesquisa bem chatinha dependendo do que você quiser para o seu PC.

Você vai acabar usando algo da NVIDIA ou AMD, sendo que não é necessário combinar as marcas de acordo com a sua CPU. Então, mesmo que escolher uma CPU da AMD, pode usar uma placa de vídeo da NVIDIA sem problemas, como é o caso de muita gente.

Aqui a decisão vai ter que ficar mais por conta do que você espera do PC. Há muitas placas boas o suficiente para rodar jogos e programas pesados e que não são tão caras.

As com preços mais absurdos acabam sendo melhores se você realmente quiser uma performance muito acima do normal. Inclusive a dica geral é que você nunca deve comprar uma placa de vídeo muito superior a sua CPU e placa mãe.

Se fizer o contrário disso, nunca conseguirá tirar o proveito total da sua placa de vídeo. Fora que se investir melhor nos outros dois componentes, a placa de vídeo pode dar uma boa performance e ser substituída futuramente com bem mais facilidade.

Memória RAM

Outro aspecto bem importante para a performance do seu PC é a quantidade de memória RAM. Muitos dos PCs atuais rodam bem com 8 GB de RAM. Mas isso está sendo considerado como pouca memória rapidamente.

Se quiser algo já pensando no curto e médio prazo, recomendamos o mínimo de 16 GB. Você até pode priorizar a compra de apenas um pente de 8 GB primeiro se preferir. Então, guarde um dinheiro para comprar outro igual mais para frente.

Em todo caso, ter esses 16 GB vai garantir que você não precise se preocupar por um bom tempo. Só sugerimos pegar ainda mais memória RAM se trabalhar com programas de edição de vídeo e fotos.

Nessas situações, seu trabalho pode ser bem mais rápido e fluído com mais memória. Como quase tudo na montagem do seu PC, depende bastante do que você tem mente para ele.

HD ou SSD?

Muita gente fica na dúvida se vale investir em um SSD, que é bem mais caro que um HD normal. Na dúvida e falta de dinheiro no orçamento, fique com o HD para garantir mais espaço para os arquivos e programas.

Mas se tiver dinheiro sobrando, pode valer a pena pegar um SSD também. No geral, eles são ótimos para rodar seu sistema operacional, jogos e softwares mais usados de maneira bem mais rápida.

Como o desgaste do SSD ocorre ao gravar e apagar arquivos constantemente no longo prazo, é sempre bom usá-lo com programas mesmo. Desta forma, você pode só usar o HD convencional para guardar todos os seus arquivos.

Gabinete

montar um pc dicas de como fazer

Por mais que muita gente escolha o gabinete do PC baseado no visual, é importante levar outras coisas em consideração. Há espaço para a placa mãe escolhida? Dá para instalar várias ventoinhas ou um water cooler sem problemas? Seu acesso aos componentes é fácil de se realizar?

Essas são algumas das questões necessárias que deve fazer antes de realizar a compra. O importante é que tudo possa caber no gabinete de forma confortável, com os cabos arrumados e com bastante espaço para ventilação.

Verifique especialmente se placa-mãe escolhida cabe no gabinete. Isso vale, obviamente, para os modelos ATX que são bem maiores.

E é claro que é totalmente possível conseguir tudo isso em um gabinete muito bonito que combine com o seu estilo e gosto pessoal. Só lembre que a prioridade aqui é garantir o melhor espaço possível para a sua montagem.

9. Escolha bem a fonte

Dependendo de tudo o que escolher para o seu PC, ele vai precisar de uma certa quantidade de energia mínima para funcionar. Na hora de escolher a fonte, sempre considere uma que esteja confortavelmente acima desse mínimo.

Isso não deixa você usar seu PC sem preocupações, como permite futuros upgrades. Desta forma, se mudar a placa de vídeo ou outro componente mais frente, é menos provável que tenha que trocar a fonte por algo mais poderoso.

Também preste atenção no tipo da fonte. Você verá tipos como o 80Plus, 80Plus Bronze, 80Plus Silver, 80Plus Gold, etc. Isso se refere ao rendimento da energia recebida pela fonte e repassada ao PC.

Muita gente recomenda utilizar algo da certificação Bronze para cima. Mas isso realmente depende da montagem específica do seu PC. Dê uma boa pesquisada nisso com a informação de quanto de energia seu PC precisará.

10. Compatibilidade de peças

Nós mencionamos anteriormente e é importante ressaltar que você sempre deve garantir a compatibilidade das peças que escolher. A maior parte dessa compatibilidade estará na relação da sua  CPU.

Todo o resto deve ser verificado para saber se as peças são compatíveis com ela. Preste atenção especialmente na placa mãe e na placa de vídeo. Você poderá encontrar na descrição dos próprios produtos se elas são para uso com AMD ou Intel.

Se for comprar uma CPU mais recente de qualquer uma das duas empresas, também pesquise quais placas-mãe tem compatibilidade com ela. Os modelos mais antigos podem não ter recebido o suporte para uma nova geração de CPUs.

Verifique também que tipo de pente de memória RAM a sua placa-mãe suporta. São pequenos detalhes assim que sempre devem ser vistos com bastante cuidado e paciência.

Dica de artigo: 50 programas para PC que não pode deixar de instalar

Gostou das dicas para montar seu PC?

Deu para aproveitar as nossas dicas para saber o que deve ser pensado antes de começar a montar seu PC. Esses são os passos mais básicos que deve considerar para montar o PC de uma maneira mais eficiente e sem erros.

Só não esqueça de deixar seu comentário nos dizendo o que achou das sugestões. Também nós diga se há outras recomendações importantes que faltaram aqui.


Seções:



Junte-se a nós na nossa área de membros!
Faça login ou registre-se e receba as novidades em primeira mão.
Guarde artigos para ler mais tarde ou acesse aos seus favoritos.

Comente este artigo

* Campos de preenchimento obrigatório

Voltar ao topo